Buscar

23º Reunião do Conselho Nacional da RBMA debate o fortalecimento dos comitês estaduais

Durante a última semana de novembro na Reserva Natural da Vale em Linhares (ES),  aconteceu a 23ª Reunião Anual do Conselho Nacional da RBMA, onde foram discutidos o Plano de Ação para o biênio 2014-2015 e as iniciativas prioritárias para fortalecer o sistema de gestão da Reserva,  principalmente dos comitês estaduais.


Na segunda e na terça-feira as discussões se deram no 3° Encontro Nacional de Postos Avançados, com cerca de vinte participantes entre instituições governamentais, pesquisadores, ONGs e pessoas das comunidades. Foi verificada a necessidade de se continuar ampliando as estratégias de gestão, cujo principal entrave é a captação de recursos para fortalecimento dos postos avançados.


Já na quarta-feira, foi a vez do 11° Encontro Nacional de Comitês Estaduais da RBMA, onde se discutiu o plano estratégico da RBMA para os próximos três anos. Para o fortalecimento dos comitês estaduais e até mesmo a criação em estados onde não existem, foi solicitada uma agenda de reuniões para que o presidente do CN-RBMA, Clayton Ferreira Lino, percorra o país e acompanhe com mais proximidade cada situação. Dos nove estados pertencentes ao eixo sul/sudeste, somente três (RS, RJ e ES) têm seus comitês funcionando atualmente, o que revela uma situação que precisa ser revertida e que já vem sendo enfatizada em reuniões do CN há pelo menos seis anos. Na região Nordeste, por exemplo, há o indicativo que apenas dois comitês estão operando, em Pernambuco e Sergipe.


Alexandre Krob, coordenador técnico do Instituto Curicaca, mediou os debates referentes às regiões sul e sudeste, quando também foi apontada a necessidade de uma comunicação horizontal entre o Conselho Nacional e os Comitês Estaduais. O encaminhamento foi que a Secretaria Executiva da RBMA crie um grupo de discussão entre as coordenações dos comitês.


No momento reservado pra a formulação de moções, o Instituto Curicaca propôs duas referentes à organização imediata dos Comitês Estaduais em Santa Catariana e no Paraná, medidas que são essenciais para fortalecer as atividades já em andamento na Região Sul, e ainda duas outras ações fundamentais para a conservação da Biosfera Mata Atlântica no RS: a criação da Unidade de Conservação Lagoa do Morro do Forno, zona que integra o projeto dos Microcorredores Ecológicos de Itapeva e sobre a qual já foi realizada uma avaliação ecológica rápida que apontou a criação da UC, além da criação de um conselho e elaboração do plano de manejo para o Refúgio da Vida Silvestre Ilha dos Lobos, única UC insular que integra a RBMA no Rio Grande do Sul. As moções foram aprovadas por unanimidade.

CURIO1.png