Buscar

Artes do Butiá na mira do Patrimônio Cultural Imaterial do Rio Grande do Sul

O “Modo de fazer artesanato com palha de butiá na Região de Torres” foi encaminhado ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Estadual – IPHAE - para ser o primeiro patrimônio cultural imaterial registrado no Estado. A proposta técnica é fruto de projeto apoiado pelo Fundo de Apoio à Cultura, da Secretaria Estadual de Cultura, realizado pelo Instituto Curicaca no Edital Edital SEDAC nº 11/2013 do Concurso “Desenvolvimento da Economia da Cultura Pró-cultura RS FAC”.



Desde 2003 o Instituto Curicaca tem trabalhado com programas de Educação Ambiental e Cultural na região do Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Ao longo desses treze anos em contato com a matéria-prima, o bioma e a comunidade nativa – mulheres portadoras da tradição do artesanato com a folha do Butiá e contribuidoras  da sustentabilidade – da região de Restinga de Itapeva, a ONG percebeu o valor não só cultural, mas também afetivo , que o universo “Artes do Butiá” agrega para o histórico cultural rio-grandense.


O projeto de registro da arte feita a partir da palha do butiá como patrimônio cultural imaterial do Estado vem sendo desenvolvido desde 2014. Pioneiro no registro dos bens culturais imateriais da região gaúcha, o projeto Artes do Butiá implicou em uma série de etapas técnicas para ser encarado como uma proposta que pretende, desde o seu princípio, saltar do papel em direção ao reconhecimento efetivo como um bem cultural. A ONG Curicaca mapeou 90 artesãs ainda vivas que em algum momento produziram o artesanato naquela região e uma transmissão entre gerações desde há pelo menos 150 anos.


Para elaborar a proposta , os técnicos da ONG realizaram entrevistas na comunidade das artesãs, organizaram duas oficinas técnicas com o IPHAE para afinar procedimentos metodológicos e compreenderam os significados simbólicos, culturais, sociais e econômicos que fazem desse bem parte da identidade do povo gaúcho. Em 2014, apoiado também pelo Pró-Cultura RS, o Instituto Curicaca já tinha desempenhado um trabalho comunicacional e antropológico para a produção e apresentação do site artesdobutia.com.br.    


No dia 2 de Março, finalmente foi entregue a Proposta técnica de registro do Modo de Fazer Artesanato com Palha de Butiá na Região de Torres, RS, como patrimônio cultural imaterial do RS ao IPHAE. A informação que chegou a ONG é que o processo de análise da Proposta poderá ser demorado, por falta de um corpo técnico especializado. Após esse período profundo de dedicação às ações culturais Criação Saberes e Fazeres da Mata Atlântica e Artes do Butiá, o Instituto Curicaca seguirá comprometido em trabalhar e contribuir com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado, em prol do reconhecimento e da valorização dos portadores e registro dos conhecimentos. O artesanato com a palha do butiá fixou um laço afetivo entre a ONG, a tradição e suas portadoras, bem como agregou um rumo essencial para o caminho que trilhamos com o programa de Conservação e Uso Sustentável dos Butiazais.

CURIO1.png