Buscar

Criado GT estadual de produtos não madeiráveis

Na última sexta-feira, 21, o diretor do Departamento de Florestas e Áreas Protegidas (Defap) da Secretaria de Meio Ambiente do Estado (Sema/RS), Roberto M. Ferron, criou o Grupo de Trabalho – Produtos Não Madeiráveis. O GT tem o objetivo de propor legislação e normatização de coleta, uso e manejo de produtos como pinhão, butiá, açaí, erva mate, frutas silvestres em geral, entre outros.

Para o Curicaca essa é uma ação que atende às definições do Plano de Conservação e Uso Sustentável dos Butiazais do Litoral Norte do RS, recentemente organizado pela ONG com participação do Defap. “Com um Grupo de Trabalho específico para a questão, famílias que vivem desses e de outros produtos da Mata Atlântica e do Pampa poderão ter perspectiva de sair da ilegalidade, como é o caso das comunidades que tem como fonte de renda o butiá, no litoral norte gaúcho”, comenta Alexandre Krob, coordenador técnico do Instituto Curicaca.

O grupo é composto por seis técnicos, coordenados por Luciano Carlos Schutz Garske, da Divisão de Cadastro Florestal, a secretária é Joana Braun Bassi, da Divisão de Unidades de Conservação. Inicialmente as discussões serão feitas pela internet, os participantes vão elaborar um pré-documento o qual será encaminhado para todas as agências florestais do estado. Após, serão recebidas sugestões do grande grupo e finalmente será enviado ao diretor do Defap, o documento final.

Uma das orientações do Plano dos Butiazais e das reuniões da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA), onde por diversas vezes o tema foi tratado, é de que esta regulamentação passe por um envolvimento da sociedade antes de ser colocada em prática. “O Comitê Estadual da RBMA é o colegiado estadual mais adequado para que os resultados do GT sejam apresentados e recebam sugestões”, finaliza Krob já antecipando o convite. 

CURIO1.png