Buscar

Curicaca apresenta Plano de Conservação de Butiazais

O programa de Conservação e Uso Sustentável dos Butiazais desenvolvido pelo Instituto Curicaca, desde 2003, vai apresentar a sistematização de seus resultados no dia 12 de julho, na reunião do Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, que acontecerá na Emater em Porto Alegre, às 14h. Será mostrado aos órgãos ambientais estaduais um Plano de Conservação dos Butiazais, que é constituído de esforços, diagnósticos, pesquisas acadêmicas e oficinas de planejamento, realizados na região norte do litoral gaúcho.

“Através de um trabalho continuado, desde o início da década, o Curicaca tem satisfação em anunciar o Plano de Conservação de Butiazais”, enfatiza o coordenador técnico da instituição, Alexandre Krob. O plano é um marco, pois até então não havia nenhum documento que centralizasse informações consistentes para a conservação dos butiazais do extremo norte da planície costeira do RS.


Um dos dados levantados pelo diagnóstico do Plano é que, entre os anos de 1974 a 2008, houve uma diminuição de 78% dos remanescentes de butiazal do litoral norte gaúcho. O butiazeiro corre risco de extinção no estado, pois a espécie de butiá que habita a região não existe em outros lugares do Rio Grande do Sul.


Além das pesquisas científicas e técnicas, juntamente com artesãs e extrativistas do município de Torres e comunidades da região, foi possível perceber maneiras de como preservar esse ecossistema em extinção no estado e também de como preservar o patrimônio cultural imaterial que ele agrega. “O trabalho integrado com a comunidade foi fundamental para a elaboração do plano” acrescenta, Krob.



 O programa de Conservação de Butiazais vem sendo mantido pelos esforços do Instituto Curicaca e do Centro de Ecologia da UFRGS e, nos últimos anos, recebeu apoio da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza e da Fundação Luterana de Diaconia. Agrega também esforços de artesãs e extrativistas do município de Torres, de prefeituras da região, da EMATER e do Departamento Estadual de Florestas e Áreas Protegidas – Defap/Sema.

CURIO1.png