Buscar

Curicaca apresenta trabalho de monitoramento de onças-pintadas em oficina com a WWF-Brasil

O Curicaca participou da Oficina “Conservação de Espécies”, de iniciativa da WWF-Brasil em parceria com a ONG Mater Natura. O evento tinha como principal objetivo articular e planejar ações conjuntas de instituições em escala regional. Na ocasião, a técnica do Instituto Letícia Bolzan e os parceiros da ONG, a bióloga PhD. Flávia Tirelli e o biólogo Dr. Andreas Kindel apresentaram o Plano de Monitoramento e Análises de Ameaças à Onça-pintada e outros grandes mamíferos no Corredor Trinacional (PMAAOnça+), mais especificamente no Parque Estadual do Turvo.




Os três relataram como o nosso trabalho no P.E. do Turvo se iniciou, após uma pesquisa realizada por Flávia e o 𝘉𝘪𝘳𝘥 𝘢𝘯𝘥 𝘔𝘢𝘮𝘮𝘢𝘭 𝘌𝘤𝘰𝘭𝘰𝘨𝘺 𝘢𝘯𝘥 𝘌𝘷𝘰𝘭𝘶𝘵𝘪𝘰𝘯 𝘓𝘢𝘣𝘰𝘳𝘢𝘵𝘰𝘳𝘺 - BiMaLab/UFRGS (Laboratório de Evolução e Ecologia de Aves e Mamíferos da UFRGS, em português), entre março e julho de 2018, com 30 estações de amostragens com armadilhas fotográficas, onde foram identificados três indivíduos machos de onça-pintada (𝘗𝘢𝘯𝘵𝘩𝘦𝘳𝘢 𝘰𝘯𝘤𝘢) usando simultaneamente a área do parque. Por outro lado, foram relatados em seguida a caça de dois indivíduos de onça-pintada em um intervalo de menos de 12 meses na região. Em um curto espaço de tempo a subpopulação teria sofrido uma redução significativa e substancial, reforçando a urgência do somatório de esforços para a sua conservação.


Em 2019 com a articulação e parceria da WWF-Brasil, desenvolvemos o PMAAOnça+, instrumento que passou a ser a base de orientação do projeto. Num prazo de 5 anos, a cooperação estará fortalecendo o monitoramento da onça e suas presas e das ameaças que colocam em risco esse grupo que incluem diversas espécies ameaçadas de extinção. Pretendemos, a partir de 2021, começar a monitorar e avaliar mais espécies no P.E. do Turvo, como a puma (veja um vídeo publicado pelo BiMaLab com indivíduos da espécie no Turvo em: https://m.youtube.com/watch?feature=youtu.be&v=yCcoHwtmcsE) e também as principais presas da nossa espécie bandeira, como o veado-mateiro, anta, quati, e o mais novo registro de canídeo para o Rio Grande do Sul: o cachorro-vinagre.



Esse trabalho integrado promoverá a capacitação dos agentes de fiscalização ambiental no controle da caça e do desmatamento nos dois lados do Rio Uruguai, incluindo agentes da Reserva de Biosfera de Yabotí em Misiones/Argentina. Promoverá uma maior articulação entre instituições e projetos brasileiros e argentinos voltados para a conservação da onça-pintada e a promoção de economias sustentáveis associadas ao reconhecimento da importância da espécie.

CURIO1.png