Buscar

"E como estão nossos biomas tchê?"

O Pampa? Que no Brasil é exclusivo daqui e nos traz enorme responsabilidade. A Mata Atlântica? Que tem o limite austral de sua ocorrência em nosso território num ecótone de extrema riqueza. E a Zona Costeiro-Marinha? Que especialmente aqui tem influências tropicais e patagônicas. Tanta importância! Mas tanto descuido por parte de quem tem a obrigação de cuidá-los.



Esse é o tema central do evento que acontecerá no dia 1 de julho de 2022 na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, organizado pelo parlamento gaúcho, a Coalizão pelo Pampa, o Instituto Curicaca e a Coalizão Costa Mar Sul. E você é nosso convidado especial!


Não tem problema dar "spoiler". O Pampa está sendo perdido pelo avanço descontrolado da soja, falta de políticas sustentáveis, problemas na legislação, insuficiência na gestão pública. Costa e Mar vivem um litígio, cidades avançam poluindo o ar e os oceanos, o clima reage com catástrofes e inundações, plásticos e a pesca gananciosa vitimam a rica fauna que estamos gravemente perdendo. Mesmo com lei específica, a Mata Atlântica entrou num novo ciclo de perdas em meio a instituições ambientais ceifadas pela política do desmonte e o incentivo ao desmatamento.


Para todos os problemas há propostas e soluções. E isso é o que as instituições articuladas no evento levarão aos parlamentares do Estado e da Bancada Federal, aos candidatos ao Legislativo e ao Executivo em 2022, ao Poder Judiciário e a toda a sociedade. Veja a programação, inscreva-se no evento pelo site do Curicaca e venha trocar ideias e somar forças, pois “Nesse ano eleitoral, seu voto deve ser pela Natureza e pelo Clima”.