Buscar

Grupo de Trabalho busca soluções para regularização fundiária no Parque de Itapeva

A partir da audiência pública realizada em junho para tratar de pendências referentes ao Parque Estadual de Itapeva, foi definida a criação de um Grupo de Trabalho (GT) dentro do Conselho do parque para trabalhar a situação da regularização fundiária na Unidade de Conservação. A primeira reunião do grupo aconteceu no dia 16, em Torres (RS), e apontou um primeiro delineamento do planejamento estratégico para a resolução do problema, além da definição da agenda de trabalho.


O objetivo é indicar soluções para os principais entraves da situação. A deficiência de recursos financeiros para compra das propriedades, a falta de recursos humanos para processos administrativos e a falta de informação e apoio à comunidade em relação a trâmites jurídicos necessários para o encaminhamento dos casos são alguns deles.


Fazem parte do grupo o coordenador técnico do Instituto Curicaca, Alexandre Krob; o professor doutor em Ecologia da UFRGS, Andreas Kindel; o secretário de Meio Ambiente de Torres, Gustavo Canella e o representante convidado da Câmara de Vereadores, Vereador Gibraltar Pedro Cipriano Vidal. O gestor do parque, Paulo Grübler, também participou do encontro.


A próxima reunião acontece em Torres, no fim de setembro. Na ocasião, pretende-se chegar a um diagnóstico mais detalhado das situações das propriedades e fazer uma análise preliminar sobre as questões de recursos financeiros disponíveis e da demarcação de limites do parque.

CURIO1.png