Buscar

Normativa que regulamenta o manejo do butiá-da-praia é apresentada em reunião do CERBMA/RS

O Instituto Curicaca apresentou, no último dia 11 de março, na reunião mensal do Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (CERBMA/RS) a normativa que regulamenta o manejo da folha e do fruto do butiá-da-praia, elaborada em conjunto com o Centro de Ecologia da UFRGS e em parceria com a Divisão de Licenciamento Florestal do Departamento de Florestas e Áreas Protegidas (DEFAP). Foram mostrados os elementos da pesquisa e ressaltada a importância da regulamentação para a preservação de um etnoconhecimento tradicional da região de Torres, bem como para a valorização de um bem cultural bastante ameaçado, o artesanato com a palha de butiá.


O extrativismo de folhas e frutos do butiá é uma prática que há mais de 100 anos ocorre no Litoral Norte do Rio Grande do Sul realizada por agricultores familiares, porém, nas últimas décadas os fatores de ameaças à conservação da espécie aumentaram em quantidade e magnitude e os remanescentes diminuíram vertiginosamente fazendo com que a normatização, o controle do manejo e da exploração do Butia catarinensis seja, ao mesmo tempo, uma necessidade e uma oportunidade de conservação.


A normativa trata de aspectos legais e técnicos do manejo, como será feito, cuidados que devem ser tomados na retirada, as formas de monitoramento desta atividade, bem como as formalidades necessárias que, embora simplificadas, demandam um mínimo de responsabilidade por parte dos agricultores autorizados. Foram feitos alguns alertas por parte dos integrantes do CERBMA/RS no sentido de que este procedimento deve ser simples e uma demanda de que os ambientes com possibilidade de manejo não ficassem definidos tão somente pelos tipos de butiazais, mas pela forma e estágio sucessional de desenvolvimento dos indivíduos a serem manejados. 

CURIO1.png