Buscar

Plano de uso Público de Itapeva incorpora sugestões do conselho consultivo

O Parque Estadual de Itapeva (Peva) para sua implantação efetiva precisa atender a população de maneira adequada. Iniciativas de melhoramento de infraestrutura e planejamento garantem que tragédias como a de quando uma pessoa morreu eletrocutada no camping da UC, não voltem a se repetir. Em ofício, publicado no dia 21, o presidente do Conselho Consultivo do Peva, Paulo Grübler, divulgou que a Secretaria do Meio Ambiente do RS (Sema/RS) agregou ao Plano de uso Público do Parque de Itapeva (Pup/Peva) sugestões do conselho para o aprimoramento do plano.


Foi através do Grupo de Trabalho nomeado pela Portaria n° 03/2011 que a Sema/RS aprovou e incorporou as sugestões do Conselho do Peva a fim de seccionar o Termo de Referência para a contratação do Pup/Peva. A partir das sugestões do órgão consultivo, o qual é integrado pelo Instituo Curicaca, foi estabelecido que o plano terá duas etapas.


A primeira consiste na elaboração de um diagnóstico e na elaboração de três cenários para o uso público, os quais vão conter propostas de projetos vinculados ao ecoturismo e outras atividades no parque. Esses cenários deverão apresentar estudos de viabilidade técnica e econômica. A segunda contemplará os projetos executivos de trilhas educativas, centro de visitantes e outras alternativas de uso apontadas na fase inicial. A contratação do Pup/Peva vai acontecer através de recurso da medida compensatória da Companhia Enérgica Rio das Antas (Ceran) que vai encaminhar os orçamentos e a qualificação técnica das empresas proponentes do Plano.


Para o coordenador técnico do Instituto Curicaca, Alexandre Krob, a implantação do Plano de Uso Público do Peva vai ser um significativo avanço para o aprimoramento da Unidade de Conservação, que, além de preservar a biodiversidade local, deve estar integrada à sociedade e a comunidade do entorno. “O Instituto Curicaca protagonizou dentro do Conselho a reivindicação para que esse Plano fosse elaborado, demanda repetidamente apresentada há pelo menos 6 anos, temos certeza que muita coisa vai mudar com isso e ajudará a construir a boa imagem do Parque junto a comunidade”, conclui Krob.

CURIO1.png