Buscar

Reserva da Biosfera da Mata Atlântica reúne-se no Ceará e prepara transição de gestão

O Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica teve sua reunião anual realizada nos dias 22 e 23 de novembro. De forma híbrida, parte dos conselheiros e convidados foram recebidos em Fortaleza pelo Governo do Ceará, outra parte participou de forma virtual. O Instituto Curicaca esteve de duas formas, por meio de nosso coordenador técnico, Alexandre Krob, que fez intervenções pela tela, e da bióloga Letícia Bolzan, que viajou ao Nordeste.


Alexandre Krob, Coordenador Técnico do Instituto Curicaca, pela telinha via virtual a partir de Porto Alegre.

Um dos temas importantes foi o desenho do planejamento estratégico para os próximos quatro anos, documento que definirá os eixos de atuação e as prioridades conforme a situação atual da Reserva. A forma de abordagem foi apresentada pelo conselheiro Mário Censig, fruto de uma proposta criada por um pequeno Grupo de Trabalho. Nesse tema, Alexandre Krob destacou que “é muito importante que para iniciar um novo planejamento se faça uma avaliação de como foi implantado o planejamento anterior, para podermos tirar lições e aprendizados que nos orientem pra frente e busquemos fortalecer o que deu certo e resolver desafios que continuam”.


No documento preparatório do planejamento, a descentralização de gestão foi colocada como uma diretriz importante. Letícia Bolzan, representando o Grupo de Jovens da RBMA, colocou a galera nova totalmente disponível a contribuir. Sobre o encontro de jovens abordaremos noutra matéria. Nesse assunto, Alexandre Krob complementou; “a descentralização é uma diretriz muito importante, ainda temos muito que avançar e entender e acolher a diversidade de atuações dentro do Sistema de Gestão, de forma a serem complementares e não engessadas. O Comitê Estadual do Rio Grande do Sul, por exemplo, tem uma trajetória muito calcada no diálogo entre setores e atuação política, não na implantação direta de projeto. Esse é nosso maior valor e não deve ser minimizado”, complementou.


Biól. Letícia Bolzan, do Instituto Curicaca, presente lá em Fortaleza.

Depois de quase 30 anos liderando a RBMA e fazendo excelentes contribuições com a ajuda de conselheiros e equipe, o presidente Clayton Lino resolveu se aposentar parcialmente. Uma nova gestão de transição foi assumida pela Meiry Sorage e Fernando Bezerra, presidenta e vice-presidente, que terão o papel de arrumar a caminhada para uma nova gestão de quatro anos que virá em seguida. Para ajudar, foi criado ad referendum um Conselho Técnico Assessor, que junto com a nova presidência deverá dedicar-se também ao planejamento estratégico. Clayton Lino passou a fazer parte do Bureau representando o Governo de São Paulo e deverá manter sua contribuição ainda forte, inclusive na posição de Presidente de Honra, que lhe foi conferida pelo conselho.


Clayton Lino passando o bastão da presidência para Meiry Sorage e Fernando Bezerra.