Buscar

Trabalho conjunto entre Universidade e ONG no Salão de Extensão da UFRGS

As alunas Júlia Provenzi (Jornalismo - UFRGS) e Letícia Rech Bolzan (Ciências Biológicas - UFRGS), extensionistas do Instituto Curicaca e do Instituto de Biociências, apresentarão no XVIII Salão de Extensão da UFRGS o projeto Ação Cultural de Criação Saberes e Fazeres da Mata Atlântica . O evento, que ocorre entre os dias 16 e 20 de outubro, objetiva a exposição e o debate das atividades de extensão universitária, destacando a necessária interação entre o ensino e a pesquisa. 


Além de atingir a popularização das temáticas ambientais para um público heterogêneo, o projeto de extensão permite o diálogo entre as questões trabalhadas na universidade e os efeitos do trabalho realizado nas comunidades locais. Como ferramentas de difusão da ciência, são trabalhadas a pesquisa e a valorização do patrimônio cultural imaterial das comunidades locais, bem como o uso de plataformas de comunicação como a fanpage, o site do Instituto Curicaca e o informativo mensal “O Voo da Curicaca”. Os assuntos difundidos abordaram questões de conservação da biodiversidade, gestão de áreas protegidas, práticas em educação ambiental, salvaguarda de patrimônio cultural imaterial, políticas públicas e legislação ambiental. Desa vez, dentro do projeto Saberes e Fazeres da Mata Atlântica, vamos dar um destaque à situação do declínio da população de butiazais de Quaraí, com a espécie Butia yatay da região do Coatepe/RS. Nesse ambiente, a ameaça foi detectada pela ONG em 2014 e comprovada cientificamente na parceria com o Instituto de Biociências da UFRGS. A partir daí, em parceria com a Fundação Luterana de Diaconia estão sendo realizamos ações diretas nas comunidades, como a restauração do ecossistema em algumas propriedades. Para complementar estas iniciativas, conversamos com moradores da região para entender a sua relação com os butiazais e a origem de alguns conhecimentos de uso da folha presentes na comunidade. O objetivo é que as famílias locais usem a polpa dos frutos na diversificação alimentar e geração de renda. Foi iniciada a produção de mudas que serão plantadas em ilhas de biodiversidade. Tudo para valorizar a função ecológica e o significado cultural dos butiazais para a comunidade do Coatepe. Para conhecer mais a fundo o projeto de extensão da parceria Curicaca e UFRGS, a apresentação ocorre na Tertúlia “Patrimônio Cultural, Histórico e Natural”, dia 18 de Outubro às  9h na sala 111 do Instituto de Letras. Confira essa e outras temáticas no site.

CURIO1.png