Jovens da comunidade local de Torres como condutores de visitantes no Parque Estadual de Itapeva

A iniciativa é uma forma de o Instituto Curicaca ajudar na implantação do Plano de Uso Público (PUP) do Parque Estadual de Itapeva (link projeto). No compromisso de se empenhar em implantar o Plano na prática, antes mesmo de o PUP estar pronto já fomos em busca de recursos para apoiar a comunidade local no acesso aos serviços que serão delegados. O projeto trabalha com a organização de jovens moradores da comunidade da região em volta do Parque de Itapeva para participarem de um curso de formação de Condutores de Visitantes em Unidades de Conservação, aplicado pelos técnicos do Instituto Curicaca.

 

O curso é gratuito e seu plano de ensino engloba as seguintes atividades teórico práticas: aprendizado sobre a biodiversidade e a riqueza cultural da região; desenvolvimento das habilidades necessárias para conduzir grupos de 15-20 pessoas; noções básicas de primeiros socorros; e aprendizado sobre as Unidades de Conservação. 

Após a formação, é esperado que os condutores possam proporcionar aos visitantes uma vivência agradável e interativa com a natureza, com acesso à informações sobre a flora, fauna, ambientes e serviços ecológicos existentes no Parque, bem como à sua relação com a história e a pré-história. Caso haja necessidade, os condutores poderão dar o atendimento inicial para acidentes cotidianos em trilhas. A prática de conduta consciente em Unidades de Conservação ajudará os visitantes a estarem preparados para a visita em outras áreas protegidas da região.


O Plano de Uso Público do Parque Estadual de Itapeva previu a criação de trilhas, centro de visitantes com exposições educativas, áreas para ciclismo e caiaquismo, lancherias e cafés, mirantes para a admiração da paisagem e a observação de aves e de anfíbios. A sua estratégia de implantação previu abrir oportunidade para diferentes grupos da sociedade torrense acessarem os benefícios sociais e econômico. Tomamos como objetivo que empresários e condutores locais tenham a chance de operar as atividades de visitação pública. Envolvendo diversos grupos menores ao invés de uma concessão única para uma grande empresa de fora, pretende-se o desenvolvimento econômico mais sustentável para a região.


Para desenvolver os conhecimentos necessários à formação dos jovens torrenses, nos apoiaremos na nossa própria experiência, uma vez que já formamos cerca de 150 Condutores Locais de Ecoturismo, adaptada às atualizações dadas pelo Plano Nacional de Turismo e a Instrução Normativa do ICMBio. 


Situação - em andamento

Parceiros - Parque Estadual de Itapeva da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura do Rio Grande do Sul


Equipe Técnica - Instituto Curicaca: Alexandre Krob (Coordenador Técnico), Gabriela Arnoso, Letícia Bolzan, Lais Gliesch, Patrícia Bohrer, Gislene Monticelli, Mônica Wiggers, Isabel Lermen


Financiador - Fundação SOS Mata Atlântica

Objetivos.jpg
12.2 Gestão sustentável dos recursos naturais; 12.b Monitorar os impactos para o turismo sustentável
8 Trabalho digno.jfif
15 Vida Terrestre.png
CURIO1.png