Buscar

Desativação da barragem de Águas Claras e empreendimento agroindustrial

Na primeira reunião do recém-criado Conselho Consultivo do Refúgio da Vida Silvestre Banhado dos Pachecos, ocorrida em Viamão no último dia 11 de abril, estiveram em discussão duas questões bastante pertinentes para a Unidade de Conservação, quanto às perturbações que suas resoluções podem trazer aos banhados e à conservação do cervo-do-pantanal.



Um estudo contratado pela Secretaria de Obras do Estado apontou que a estrutura da barragem de Águas Claras, construída em 1986, está com sua vida útil vencida. As alternativas seriam a desativação ou a recuperação. Não consta no estudo as consequências sociais e ambientais da desativação, podendo haver aumento ou decréscimo dos banhados, da mesma forma que a criação da barragem alterou a antiga configuração da paisagem, determinando as circunstâncias atuais.


O INCRA pretende contratar um novo estudo, porém sem um contra laudo e apenas com o estudo atual, a desativação da barragem poderia ser determinada a qualquer momento por algum órgão superior. O Conselho optou pela formação de um GT, que vai avaliar com mais detalhamento o estudo a fim de propor encaminhamentos mais contundentes. Um deles, já foi decidido na reunião, é que o INCRA deve apresentar ao Conselho os cenários ecológicos possíveis com a desativação da barragem e conseqüências sobre os banhados e o cervo.

Outra questão importante discutida na reunião diz respeito ao interesse do Assentamento Filhos de Sepé na instalação de um secador de grãos numa área localizada a 1km dos limites do Refúgio, nas proximidades do corredor ecológico que interliga o Banhado dos Pachecos ao Banhado das Caturritas, parte do Banhado Grande.


O Curicaca entende a importância do empreendimento para os assentados, mas se preocupa com os prejuízos à fauna e à paisagem decorrentes dessa instalação. Trata-se de um empreendimento agroindustrial com quatro silos, onde haverá concentração do transporte de grãos, além de impacto sonoro e de iluminação, por exemplo. Foi sugerido que uma avaliação da proposta seja realizada pelo PROCERVO, programa coordenado pelo Curicaca em proteção ao cervo-do-pantanal, espécie ameaçada de extinção que habita a região do Banhado dos Pachecos e de Banhado Grande e que pode ser diretamente afetada com a instalação do secador.

CURIO1.png