RPPN     BIODIVERSIDADE     PROF. BAPTISTA     ATIVIDADES     CONTATO

RPPN Mata do Professor Baptista

A criação de uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) é de iniciativa única e exclusiva do proprietário da área, que arca com o compromisso de conservar a área, proteger recursos hídricos, manejar os recursos naturais e desenvolver atividades educacionais, recreativas e de pesquisa.

A região recebe uma enorme pressão da agricultura e com isso, tem na perda e fragmentação das áreas naturais a principal ameaça à diversidade biológica. Nesse contexto, a RPPN tem funcionado como um refúgio para algumas espécies que sofrem pressão em áreas vizinhas, mas seu tamanho diminuto não é capaz de compensar sozinha a fragmentação do entorno. 

 

 

O PROFESSOR

 

Luis Rios de Moura Baptista, "O Professor", como é conhecido na região da RPPN é professor emérito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Conheceu a Mata da Cova Funda, lugar onde hoje tem a Reserva, em 1958, em excursão do curso de História Natural da UFRGS. Voltou ao local diversas vezes com pesquisadores da seção de Botânica do Instituto de Ciências Naturais - ICN (depois Departamento de Botânica do Instituto de Biociências).

Em 1972 alertado dobre derrubada na área entrou em contato com os donos e realizou a compra da propriedade para preservar e para atividades de pesquisa e educação.

Possui graduação em História Natural pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Bacharelado 1958 e Licenciatura 1959). Doutorado e Livre Docência em Botânica também pela UFRGS (1975). Tem experiência em Taxonomia Vegetal e Ecologia Vegetal atuando principalmente nos seguintes temas: Mata Atlântica, Flora e Vegetação do Rio Grande do Sul, Fitossociologia e Dispersão.
Em 2016 foi homenageado com o título de professor Emérito pela UFRGS.  

CURICACA CO-GESTOR

A ONG Curicaca, através do Projeto Microcorredores Ecológicos, vem atuando na região com o objetivo de estabelecer conectividade entre os fragmentos e garantir o fluxo das espécies e a conservação dos remanescentes da Mata Atlântica. Assim, devido à relevância de sua propriedade no contexto do projeto microcorredores ecológicos e para a conservação da Mata Atlântica do Rio Grande do Sul. 

No ano de 2016 o Instituto Curicaca elaborou o Plano de Manejo da RPPN Mata do Professor Baptista que pode ser visualizado aqui.

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade é um órgão federal no qual é responsável por gerir, monitorar, proteger as Unidades de Conservação, de acordo com o Sistema Nacional de Unidades de Conservação. A RPPN Mata do Professor Bapstista, é uma UC federal reconhecida pelo ICM-BIO.

ICM - BIO

Em razão da localização, a RPPN tem fundamental importância para a conservação da fauna, atuando como corredor para as populações e comunidades ali encontradas.

  
É uma área muito importante para a conservação de répteis e anfíbios, tendo em vista que algumas espécies raras de répteis só possuem registro no município de Dom Pedro de Alcântara, possivelmente ocorrendo na UC.

 
Além disso, representa um refúgio importante para a conservação de aves e mamíferos no Litoral Norte do RS.

A área em que se situa a RPPN abrange um remanescente de Floresta Ombrófila do Litoral Norte quase extinta em virtude do uso para agricultura.


Essa área é um ponto importante porque é delimitada como a entrada de floresta atlântica no Rio Grande do Sul.

Estrada da Cova Funda e Arqueologia

A estrada da Cova Funda faz parte do patrimônio material da RPPN, fazendo parte dos sítios arqueológicos, consiste em uma estrada colonial de acesso à região, utilizada com carros de boi e que se configura como um aprofundamento no terreno escavado pelas rodas em meio ao arenito.

Corredores Ecológicos

A criação de Unidades de Conservação e de mosaicos/corredores é uma ação prioritária para a área, o que ressalta duplamente a importância desta iniciativa de criação de RPPN, já que criação de UC na região é uma das estratégias de implantação dos corredores ecológicos de Itapeva, projeto desenvolvido pela ONG Curicaca.

Recursos Hídricos

A RPPN é rica em recursos hídricos, contendo Área de nascentes que drenam para o cordão lagunar da Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí associado ao açude natural, que está localizado próximo à estrada.

Regulação Clímatica

A mata que envolve a RPPN é peça fundamental para amenizar os efeitos da atropização ao redor da área, evitando o superaquecimento em função da poluição causada pelo funcionamento da cidade. 

Sequestro de Carbono

A área de aproximadamente 9,20 hectáres, com o bioma Mata Atlantica sendo predominante, tem uma grande importância para o sequestro de carbono ocasionado proveniente da cidade, tendo em vita que as florestas comportam-se como uma barreira física para a poluição. 

Suporte à Polinização 

Um dos serviços ambientais muito importante que a RPPN trás à comunidade é a manutenção da produtividade agrícola, em razão da fauna polinizadora estar presente nessa área.

Turismo

O turismo sustentável é bem vindo na RPPN, tendo em vista que a área preservada tem potencial para essas atividades, podendo ser implementado as práticas de desenvolvimento sustentável para a geração de renda para a comunidade. Em alguns países, em que áreas são preservadas e tem o intuito a conservação dos ecossistemas, o turismo ecológico é a principal fonte de renda. 

LOCALIZAÇÃO

A RPPN Mata do Professor Baptista está localizada no município de Dom Pedro de Alcântara, vizinho dos municípios de Morrinhos do Sul, Três Cachoeiras e Torres. Pode ser acessada a partir da BR 101, por meio do acesso principal à cidade de Dom Pedro de Alcântara. Para quem vem do norte, o acesso está à direita antes da elevada, e para quem vem do sul, à esquerda, sendo necessário utilizar um retorno por baixo da elevada. As placas a serem seguidas são as que indicam Dom Pedro de Alcântara. Após deixar a BR 101, a entrada da RPPN está à esquerda, logo após o canteiro central com a figueira, na segunda curva depois do pórtico municipal. O acesso se dá por estrada pavimentada.

SAIBA MAIS

Legislação relativa

SNUC (Lei Nº 9.985, de 18 de julho de 2000) - Regulamenta o art. 225, § 1o, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências.

Regulamentação do SNUC (Decreto Nº 4.340, de 22 de agosto de 2002) - Regulamenta artigos da Lei no 9.985, de 18 de julho de 2000, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza - SNUC, e dá outras providências.

Regulamentação do SNUC para RPPN (Decreto Nº 5.746, de 5 de abril de 2006) - Regulamenta o art. 21 da Lei no 9.985, de 18 de julho de 2000, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza.

Organizações relacionadas

Confederação Nacional de RPPNs

ICMBio - Criação de RPPNs Federais