Projeto Como Proteger os Butiazais do Extremo Norte da Planície Costeira do RS?

A partir do Projeto Microcorredores Ecológicos de Itapeva, foi identificada a situação de ameaça de um ecossistema da região: o butiazal. Nesse sentido, o Instituto Curicaca e o Centro de Ecologia Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), realizaram, entre os anos de 2009 e 2011, o Projeto “Como Proteger os Butiazais do Extremo Norte da Planície Costeira do RS?”. A iniciativa teve apoio financeiro da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza e produziu um documento técnico, esclarecendo a condição do ecossistema na região e o planejamento de sua conservação.


O butiazal é composto por formações arbustivas que possuem a espécie ameaçada butiá (Butia catarinenses), estando presente na planície costeira da região norte do Rio Grande do Sul. O Projeto, dessa forma, abrangeu os municípios de Torres, Dom Pedro de Alcântara, Arroio do Sal, Três Cachoeiras, Terra de Areia e Capão da Canoa. Para elaboração do documento, foram avaliadas a distribuição e a extensão dos remanescentes do butiazal e identificados os principais fatores de ameaça e as oportunidades para a sua preservação. A partir disso, foi elaborado um pré-plano estratégico de conservação do butiazal, o qual foi apresentado aos principais agentes de gestão ambiental da região, conselhos e sociedade organizada.

 

Situação: concluído


Equipe envolvida:


Parceiros: Ecologia - UFRGS

Apoio financeiro: Fundação O Boticário de Proteção à Natureza

CURIO1.png