Conservação das últimas Dunas Costeiras e de espécies ameaçadas dependentes, no Litoral Norte do RS

O conjunto das dunas costeiras do Litoral Norte do RS, que ocorre entre o Oceano Atlântico e o Cordão Lagunar, vem sofrendo contínua degradação e fragmentação expansão urbana, mobilização para aterro, estradas, plantios de árvores exóticas com o Pinus, Eucalipto e Casuarina, e agricultura convencional que usa insumos químicos e polui o solo e a terra. Isso tudo aumenta os riscos para espécies ameaçadas que vivem nesse ecossistema, como o butiá-da-praia (Butia catarinensis), os tuco-tucos (Ctenomys minutus e C. flamarioni) e dois lagartos, Liolaemus occipitalis e Contomastix aff. lacertoides. No litoral Norte do Estado há particularidades que conferem relevância nacional, como ser a Porta de Torres (entrada da Mata Atlântica no RS), único local em que o tuco-tuco C. minutus se aproxima do mar, área de maior concentração do butiá-da-praia B. catarinensis ao sul de SC, Zona Núcleo da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, local com maior número de unidades de conservação no RS e espaço de gestão ambiental privilegiado pelos Microcorredores Ecológicos de Itapeva (Krob, 2011).

 

Com uma equipe multidisciplinar e num prazo de 18 meses, o Curicaca avaliou a integridade e fragmentação das maiores dunas entre os municípios de Osório e Torres, bem como o uso do habitat pelas espécies ameaçadas escolhidas, além da efetividade das unidades de Conservação no entorno em protegê-las.
 

A avaliação e um conjunto de recomendações de atualização dos planos de manejo das Unidades de Conservação associadas (Parque Estadual de Itapeva e Parque Natural Municipal Tupancy) foram entregues aos gestores públicos, que já manifestaram seu interesse em incorporá-las e inclusive integram a equipe. Outros resultados já são visíveis como os subsídios para a criação da UC em Cidreira, hierarquização para priorizar da conservação das dunas do Litoral Norte, sugestões de melhoria na gestão do ambiente dentro de algumas UC e também a melhor compreensão de como as espécies indicadoras estão ocupando o território. Mais resultados virão por aí.

 

Status: concluído


Financiamento: Grupo O Boticário de Proteção à Natureza


Equipe: Alexandre Krob, Beatriz Aydo Barros, Bruna Arbo Meneses, Ismael Verrastro Brack


Parceiros: Parque Estadual de Itapeva (SEMA RS)

CURIO1.png