Inventário Biológico rápido para a criação de uma Unidade de Conservação no Complexo Lagoa do Forno/Lagoa do Jacaré no RS

O Projeto Lagoa do Morro do Forno foi conduzido pelo Centro de Ecologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com parceria do Instituto Curicaca.
 

Ele integrou o Projeto Microcorredores Ecológicos de Itapeva e aconteceu entre 2009 e 2010. A principal realização da iniciativa foi a elaboração de proposta técnica de criação de uma Unidade de Conservação, do tipo Refúgio de Vida Silvestre, no complexo de áreas úmidas das lagoas do Morro do Forno e do Jacaré no extremo-norte da planície costeira do Rio Grande do Sul. Esse documento foi encaminhado à Secretaria Estadual de Meio Ambiente do Rio Grande do Sul para avaliação.

 

Dentro do escopo da iniciativa, realizamos um inventário biológico de plantas vasculares, anfíbios, mamíferos não voadores e aves, com a finalidade de gerar informações a respeito de espécies ameaçadas não protegidas ou com poucas populações protegidas pelo sistema de unidades de conservação atual da região. O Projeto abrangeu os municípios de Torres, Dom Pedro de Alcântara e Morrinhos do Sul, contando também com a parceria da Fundação Zoobotânica e apoio financeiro da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza.

 

 

Situação: concluído
 

Coordenação: Andreas Kindel - Ecologia/UFRGS e Curicaca
 

Equipe Técnica: Instituto Curicaca - Alexandre Krob, Jan Karel F. Mähler Jr.; UFRGS - Guilherme Dubal Seger, Caroline Zank, Martin Grings, Simone Leonardi, Marcio B. Martins; PUCRS - Patrick Colombo, Ismael Franz; MCN FZB RS - Glayson Ariel Bencke; IBAMA - Igor Pfeifer Coelho; UFSC- Sofia Zank; UFG- Ricardo Dobrovolski; Fotodocumentação - Adriano Becker
 

Apoio financeiro: Fundação Grupo O Boticário de Proteção à Natureza.
 

Parceiros: Centro de Ecologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul.

CURIO1.png